Especial: Deus Cria a Mãe

4 Comentarios

Quem entre nós não gosta de um bom conto? E quando ele traz uma incrível história de como as nossas "deusas" foram criadas? Hoje trago uma postagem super especial para vocês, extraída do livro "O Gênio e as Rosas e outros contos" de Paulo Coelho e Maurício de Sousa, de 2009 (o livro é bem antiguinho, mas é sempre bom relembrar).

Todos sabemos que os contos fazem a alegria das crianças há muitas gerações. Pensando nisso, numa empreitada bem interessante e ousada, a Editora Globo reuniu Paulo Coelho e Maurício de Sousa para contar algumas das melhores histórias provenientes de várias partes do mundo. O livro “O Gênio e as Rosas”, ilustrado pelo criador da Turma da Mônica e com os contos caprichosamente elaborados por Paulo Coelho, além das belas ilustrações que enriquecem e adornam cada uma das histórias que compõem o livro, ficamos ainda mais à vontade ao saber que são justamente os famosos personagens de Maurício que protagonizam tais imagens.

Neste livro, Paulo Coelho e Mauricio de Sousa unem-se para contar 24 histórias que têm sido passadas de geração a geração. Paulo Coelho reuniu e reescreveu essas contos, e Mauricio de Sousa acrescentou um encantamento especial com a nossa querida Turma da Mônica. No entanto, um desses contos já havia me chamado a atenção, e hoje trago para vocês nessa postagem mais que especial. Trata-se do conto: Deus cria a Mãe. Espero que leiam e aproveitem. De verdade.

Deus chamou o seu anjo querido, e lhe apresentou o modelo de mãe. O anjo não gostou do que viu: 

- O Senhor tem trabalhado muitas horas extras, já não sabe mais o que está fazendo – disse o anjo. – Olha só! Beijo especial que cura qualquer doença, seis pares de mãos para cozinhar, lavar, passar, acariciar, segurar, limpar! Isso não vai dar certo! 
- O problema não são as mãos – respondeu Deus – São os três pares de olhos que precisei colocar: um que permita ver seu filho através de portas fechadas, e protege-lo de janelas abertas. Outro para mostrar severidade na hora de dar uma educação sólida. E o terceiro para ficar constantemente demonstrando amor, ternura, apesar de todo o trabalho que ela terá! O anjo examinou o modelo de mãe com mais cuidado:
 - E isso aqui, o que é? 
- Um dispositivo de auto-cura. Ela não terá tempo de ficar doente, vai ter que cuidar do marido, dos filhos e da casa. 
- Acho melhor o Senhor descansar um pouco – disse o anjo. – E voltar para o modelo normal, com dois braços, um par de olhos, etc. Deus deu razão ao anjo. Depois de descansar, transformou a mãe numa mulher normal. Mas alertou o anjo: 
- Precisei colocar nela uma vontade tão grande, que se sentirá com seis braços, três pares de olhos, sistema de auto-cura. Ou não será capaz de dar conta da tarefa. 
O anjo examinou-a de perto. Desta vez, em sua opinião, Deus tinha acertado. De repente, notou uma falha: - Ela está vazando. Acho que o Senhor, de novo, colocou muita coisa neste modelo. 
- Não é um vazamento. Chama-se lágrima.
 - Serve para quê? 
- Para alegria, tristeza, desapontamento, dor, orgulho, entusiasmo.
 - O senhor é um gênio – disse o anjo. Era justamente o que estava faltando para o modelo ficar completo.
Deus, com um ar sombrio, respondeu: 
- Não fui eu quem colocou. Quando eu juntei as peças, a lágrima apareceu. 
Mesmo assim o anjo deu parabéns ao Todo-Poderoso, e as MÃES foram criadas.

(Angeles Mastretta – Adaptação: Maurício de Sousa em “O Gênio e as Rosas e outros contos”)

Lindo, não? Para quem não leu esses contos incríveis, leia. A publicação desse conto não impede a publicação de outros, eles são muito bonitinhos. Mas afinal, gostaram?
Fonte da Imagem/Capa: Maurício de Sousa Produções
*Essa é uma re-postagem. Quer saber mais sobre as re-postagens ? Clique aqui.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Atributos de Verão. Tecnologia do Blogger.

Featured Post Via Labels

Instagram Photo Gallery