Resenha: Filhos da Senzala

6 Comentarios



Livro: Filhos da Senzala
Autora:
Silvânia Dias
Editora: Schoba
Páginas: 258
Edição: 1ª
 Sinopse: Ele era branco, jovem e livre. Ela, uma belíssima parda, provocante e sedutora que nasceu escrava na Fazenda Cantareira, de propriedade do temido e impiedoso Capitão Bartolomeu Moutinho Esteves. Por intenso amor a ela, o ingênuo rapaz vendeu 12 anos da sua experiência ao diabólico fazendeiro e mergulhou no abismo sombrio e brutal do cativeiro, tornando-se o principal personagem de um sórdido drama.



Os prazeres de um romance histórico podem despertar inúmeras sensações para quem lê. Adquirimos uma riqueza em sabedoria ao explorar um mundo que nossa história viveu no passado e, através das mesmas, somos tomados por reflexões voltadas ao período de escravidão, onde Senhores de Engenho eram capazes de tudo para suprir suas ganâncias em relação às terras e ao cobiçado dinheiro. A iniciativa da autora em abordar um tema tão delicado, porém pouco difundido, foi extremamente importante para os leitores de Filhos da Senzala que, como eu, também se emocionaram e viveram intensamente a história de amor entre um homem branco livre e uma parda escrava.

Em Filhos da Senzala, somos transportados na era das Capitanias de Minas Gerais, em 1819.  As complicadas relações entre senhores e escravos formam o enredo da história, bem como as diversas representações dadas à cultura da época, em que homens de alta sociedade e com sobrenomes de prestígio podiam comprar, vender ou alugar escravos para trabalharem em suas fazendas. Época na qual, também, mulheres eram submetidas à desigualdade – em relação aos homens, uma vez que mulheres brancas e com sobrenomes viviam cercadas por mucamas e usufruíam dos bens de seus maridos, enquanto que mulheres escravas eram submetidas a tratamentos julgados serem corretos para escravos.

O livro tem início com a morte repentina da Senhora Ana Leocádia, esposa de Francisco do Espírito Santo e mãe dos gêmeos Cassiano e Francisco do Espírito Santo Júnior.  A morte traiçoeira de Ana tomou de surpresa toda a família e é lembrada como a mesma morte súbita que acometeu o pai e o irmão caçula da Senhora.

Com as incertezas da morte e esmagado pelo peso do luto, Francisco Júnior decide sair de casa rumo a um destino incerto.  Depois de uma longa e exaustiva caminhada de cavalo, andando pelo sertão perigoso de Minas Gerais, Francisco se acomoda em uma hospedaria para viajantes, numa tentativa de retomar o fôlego e descansar para outro dia longo e cansativo. Na mesma hospedaria, singela e acolhedora, Francisco conhece Augusto, um tropeiro que há tanto tempo trabalha para o Coronel Bartolomeu Moutinho Esteves, proprietário da imensa Fazenda Cantareira. Após conversas e revelações, Augusto oferece uma vaga de ajudante a Francisco, por conta de um dos cativos do tropeiro ter morrido e a tropa precisar de ajuda para chegar à fazenda. Sem um rumo definido, Francisco aceita a proposta e, na madrugada seguinte, se dirige para a Fazenda Cantareira.

 "Impelido pela tristeza, pelo vazio e pela solidão interior que sentia, Francisco deixou para trás o aconchego e a segurança do lar onde havia nascido e sempre vivido. Se por uma janela ele pudesse, ao menos por um instante, visualizar o futuro, talvez jamais fosse tomar tal decisão e perseguir um destino tão amargo, miserável e incerto." – pág. 51

Por a fazenda ser muito grande e possuir plantações que se perdem de vista, Francisco opta por conversar com o Coronel para se tornar um agregado.  Bartolomeu Moutinho percebendo a capacidade do homem e seus atributos de um bom trabalhador, o aceita como agregado na sua fazenda, concedendo o trabalho (como um homem livre) e moradia no espaço adequado para trabalhadores solteiros.

No contexto de descrição, a autora soube usar perfeitamente as palavras e abusar de cenas detalhadas. Esse ponto foi muito importante, pois com a leitura e a divina escrita, tomamos profundo conhecimento das riquezas do País naquela época, bem como todos os atos por parte de escravos e mucamas. As menções de pessoas e lugares que realmente existiram/existem tornam ainda mais a leitura verdadeira.

Com o passar do tempo, Francisco fica cada vez mais cobiçado pelo Coronel, por realizar as tarefas bem mais rápidas que os outros e ser forte o suficiente para trabalhar o mesmo que três escravos. Se acostumando com a vida na Fazenda Cantareira, Francisco Júnior conhece a sedutora escrava Eugênia, com quem adquire paixão instantânea. Tomado pela intensa vontade se casar, Francisco, por saber que a escrava é propriedade do Coronel, o propõe o seguinte acordo: Vender 12 anos de sua vida como trabalhador na Fazenda, para pagar a alforria da escrava e poder se casar com ela, contudo, selado por um contrato por parte do Coronel, que abusa exacerbadamente da ingenuidade do rapaz.

"Saíram rumo à capela, onde, então, celebrou-se o casamento de uma escrava, agora supostamente forra, com um homem branco e livre, que por amor, vendeu 12 anos de sua existência ao infame fazendeiro" - pág. 108

A partir da proposta aceita, Francisco vive um amor intenso com sua mulher Eugênia e passa a enfrentar uma torrencial disputa pelos seus filhos – nascidos após o acordo, porém ditos pelo Coronel Bartolomeu que os mesmos são de sua propriedade e escravos da Fazenda. 

A trama se desenvolve com essa razão, e, a cada página, somos surpreendidos pela maldade do Coronel e suas atitudes. A resenha foi longa e nem consegui contar a metade das emoções do livro. Silvânia Dias escreveu a obra com tudo aquilo que prende o leitor.

Como mencionado, a divina escrita, os fatos bem detalhados e uma narração envolvente, foram os fatores que me prenderam tanto à trama. Sei que cada um pode ter a sua opinião sobre o livro, mas a minha é de uma adoração maravilhosa. Depois da leitura e já nocauteado pelas emoções,  ainda conversei com a autora sobre o mesmo e, confirmei o que já sabia: a obra está mais que recomendada. Terminei a leitura muito feliz e pedindo por mais.

"Praticar o bem é estar em sintonia com as forças mais sublimes do universo" - pág. 235                           

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Atributos de Verão. Tecnologia do Blogger.

Featured Post Via Labels

Instagram Photo Gallery