Resenha: As Aventuras de Pi

2 Comentarios


Livro: As Aventuras de Pi
Autor: Yann Martel
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 372 

Sinopse: Um dos romances mais importantes do século, As aventuras de Pi é uma narrativa singular de Yann Martel que se tornou um grande best-seller. O livro narra a trajetória do jovem Pi Patel, um garoto cuja vida é revirada quando seu pai, dono de um zoológico na Índia, decide embarcar em um navio rumo ao Canadá. Durante a viagem, um trágico naufrágio deixa o menino à deriva em um bote, na companhia insólita de um tigre-de-bengala, um orangotango, uma zebra e uma hiena. A luta de Pi pela sobrevivência ao lado de animais perigosos e sobre um imenso oceano é de uma força poucas vezes vista na literatura mundial.


Quando o pai de Pi decide deixar a Índia e ir para Winnipeg, no Canadá, ele fecha seu zoológico e organiza a distribuição dos seus habitantes para outras instalações. A família e alguns dos animais saem a bordo de um navio de carga japonês. Em seguida, o inesperado acontece: o barco afunda no meio do Oceano Pacífico. Pi se salva em um bote salva-vidas onde seus únicos companheiros são uma zebra, uma hiena, um orangotango e um tigre-de-bengala chamado Richard Parker. No final, é claro, apenas ele e o tigre são deixados. Basicamente essa é a história geral de "As Aventura de Pi", onde nos é apresentado o jovem Piscine Molitor Patel [ou simplesmente Pi] e sua jornada fictícia e fantasiosa em busca da sobrevivência.

“Não vou morrer. Eu me recuso a morrer. Vou sobreviver a esse pesadelo. Vou vencer as adversidades, por maiores que elas sejam. Consegui sobreviver esse tempo todo, milagrosamente. Agora, vou transformar o milagre em rotina. A cada dia, vão acontecer maravilhas. Vou me empenhar ao máximo para que isso aconteça. É isso mesmo, enquanto Deus estiver comigo, não vou morrer. Amém.”
Yann Martel mantém a história da longa viagem de Pi em movimento com um ritmo interessante, porém repetitivo e cansativo nas primeiras 100 páginas. Você sabe desde o início que Pi irá sobreviver, mas às vezes, você quer saber como ele vai superar cada desafio enfrentado. Não, Martel não permite Richard Parker ser nada mais do que um tigre-de-bengala perigoso e Pi não ser mais do que um menino desesperado perdido no mar.

O livro é dividido em três partes. Na primeira parte o foco maior é na biografia de Pi, onde nos é apresentado toda sua personalidade e sua essência. Já na segunda parte, o naufrágio é narrado, com toda pompa filosófica por parte do garoto, narrando sua situação em meio à devaneios filosóficos e outros argumentos. A terceira parte é focada em nos mostrar o que aconteceu com Pi após sua sobrevivência ao naufrágio.

Uma das coisas que torna "As Aventuras de Pi" uma leitura extraordinária é que ela abrange assuntos fascinantes com desenvoltura. Martel fornece uma visão geral do comportamento animal, da sobrevivência no mar e dos limites da razão. O livro é uma obra de aventureirismo espiritual, uma expressão de consciência mística, e uma saudação aos amplos poderes de imaginação e versatilidade de contar histórias. Durante sua longa estadia a bordo do barco salva-vidas com o tigre, Pi observa:

"Meu maior desejo - que não seja a salvação - era ter um livro. Um longo livro com uma história sem fim. Uma que eu podia ler de novo e de novo, com novos olhos e um novo entendimento de cada vez. Infelizmente, não havia nenhuma escritura no bote salva-vidas ".
Este romance ambicioso é recheado com ideias, pessoas interessantes e situações emocionantes. Cada leitor poderia gastar um pouco de tempo ponderando as implicações espirituais da profunda relação que se desenvolve entre Pi e Richard Parker ao longo de seu confinamento juntos. Na primeira, o adolescente está com medo fora de si e teme que o animal irá comê-lo. Em seguida, ele tenta manter o tigre feliz com alimentos, água potável, e rotinas regulares. O nível final de sua interação é uma surpresa que só vai assustar aqueles que não tiveram o prazer de ter relações estreitas com animais.

"As Aventuras de Pi" é uma exploração em múltiplos níveis dos belos mistérios que iluminam nossas vidas. No entanto, sem eles, nós não seríamos nada mais do que as criaturas privadas de maravilha. É isso que acontece quando lemos um livro todo "trabalhado na filosofia". Ficamos pensativos também. O livro está mais que recomendado.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Atributos de Verão. Tecnologia do Blogger.

Featured Post Via Labels

Instagram Photo Gallery